BH registra queda na inadimplência

Home » Notícias » Notícias » BH registra queda na inadimplência

O número de consumidores inadimplentes em Belo Horizonte caiu nos últimos dois meses. Segundo a Análise de Endividamento do Consumidor, realizada pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, o índice de inadimplência, que compreende o percentual de consumidores com dívidas em atraso há mais de 90 dias, chegou aos 9,3% no mês de abril, 2,3 pontos percentuais (p.p.) a menos do que o registrado em fevereiro (11,6%). A tendência de queda também foi observada no índice de endividamento (referente à aquisição de compromissos financeiros), que apresentou retração de 0,7 p.p.

A pesquisa mostra que 56,9% dos consumidores têm até 30% de sua renda comprometida e 21% avaliam que terão dificuldade em quitar suas contas dentro do prazo de pagamento. “O desemprego e a alta taxa de juros afetam a liquidez do orçamento do consumidor”, afirma o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida. O especialista destaca que 13,2% dos entrevistados têm compromissos financeiros em atraso; desses, cerca de 30% não sabem dizer quando conseguirão saldar suas dívidas.

Os meios eletrônicos de pagamento representam 75,2% do total de compromissos financeiros dos consumidores e são a prioridade de pagamento para 76,6% deles. “O cartão de crédito, quando utilizado de forma consciente e responsável, pode ser um aliado na gestão do orçamento das famílias. Mas é preciso ter cuidado com o uso excessivo, pois as taxas de juros dessa modalidade são as mais altas do mercado, podendo chegar a 432% ao ano”, alerta Almeida.

O estudo traz ainda um panorama sobre atrasos de pagamentos de despesas correntes, ou seja, contas que normalmente são periódicas. O serviço de energia elétrica continua liderando o ranking, com 19,4%, seguido pelo abastecimento de água (17,9%) e telefone fixo (14,9%).

Leia a análise de Endividamento do Consumidor de abril na íntegra