Confiança do Empresário Aumenta

Home » Notícias » Notícias » Confiança do Empresário Aumenta
Pelo quinto mês consecutivo, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte apresentou alta. O indicador atingiu 86,6 pontos em outubro, contra 82,8 registrados em setembro. A expectativa positiva em relação ao futuro da economia, do setor e do próprio negócio foi o principal motivo para esse crescimento, de acordo com o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida. “O índice geral ainda está abaixo dos 100 pontos, limite entre o otimismo e o pessimismo. Porém o mais importante é a direção para a qual ele aponta; indica um retorno da confiança, o que é muito importante para a recuperação econômica do país”, argumenta.A pesquisa divulgada pela Fecomércio MG tem como base dados coletados mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), compilados e analisados para a capital mineira. O objetivo é medir a percepção que os empresários do comércio têm do momento atual e do futuro, indicando a propensão a investir em curto e médio prazo. O Icec é subdividido em outros três indicadores: Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec), Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec) e Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC). Em outubro, todos eles registraram crescimento em BH.

O destaque é o Ieec, único no campo do otimismo, que passou de 128,4 para 130,2 pontos. Para Almeida, essas boas perspectivas estão fundamentadas no destravamento do cenário político, com as pautas econômicas voltando a ser debatidas e no processo de desaceleração da inflação. “Além disso, o fim de ano é um período favorável em função da aproximação de datas importantes (Natal e Black Friday) e de outros fatores, como a injeção de recursos do 13º salário no mercado”, completa.

Já o Icaec teve a maior evolução entre as três subcategorias: de 42,5 para 50,2 – mas ainda longe dos 100 pontos. “Isso demonstra que, apesar da maior confiança na melhoria do atual cenário, os empresários sentem as dificuldades do momento e mantêm a cautela. Os reflexos dessa situação aparecem na definição dos níveis de investimento para os meses seguintes”, completa. O indicador Iiec apresentou uma expansão tímida, de 77,4 para 79,5 pontos, entre setembro e outubro, e apenas 41,2% dos entrevistados têm expectativa de contratar funcionários.